Núcleo de Estudos em Contabilidade e Controladoria – NECC

Líderes: Prof. Dr. José Alonso Borba
Profa. Dra. Suliani Rover

Descrição:
Estudos em Contabilidade Financeira. Contabilidade Financeira e Disclosure. Ensino e Pesquisa em Contabilidade Financeira. Fraudes contábeis e gerenciais.

Projetos Financiados:

1.Chamada MCTIC/CNPq Nº 28/2018 – Universal/Faixa A – De R$ 0,00 a R$ 30.000,00
*Título do projeto: ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS DAS PROVISÕES E DOS PASSIVOS CONTINGENTES E SUA INFLUÊNCIA NO RESULTADO DAS COMPANHIAS BRASILEIRAS
*Resumo: A normatização das provisões e dos passivos contingentes é essencial para inibir a assimetria das informações e buscar sua fidedignidade. As provisões e passivos contingentes têm sido foco de notícias no mercado e têm a atenção de pesquisadores que buscam compreender como os gestores tomam decisões sobre esses processos que justificam suas classificações. O presente projeto de pesquisa tem como objetivo geral analisar as características das provisões e dos passivos contingentes nas demonstrações contábeis e sua influência no resultado das empresas brasileiras listadas na Brasil, Bolsa e Balcão (B3). Para a consecução do objetivo, pretende-se realizar uma análise abrangente que contemple as características, o disclosure e seus determinantes, as notícias, as mudanças da chance de perda dos processos, a reconfiguração das classificações e se as provisões e os passivos contingentes são relevantes para o mercado de capitais brasileiro. A população do estudo contempla as empresas não financeiras listadas na Brasil, Bolsa e Balcão (B3), analisadas a partir de seus processos relevantes divulgados no Formulário de Referência, assim como informações relacionadas às provisões e passivos contingentes divulgadas nas notas explicativas do período de 2010 a 2017.
*Coordenadora: Suliani Rover (UFSC)
*Pesquisadores: José Alonso Borba (UFSC); Denize Demarche Minatti Ferreira (UFSC).
*Alunos: 1 (graduação), 2 (mestrado), 3 (doutorado)
*Período de financiamento: 18/02/2019 a 17/02/2022
*Valor do financiamento: R$ 5.500,00

2.Chamada MCTIC/CNPq Nº 28/2018 – Universal/Faixa A – De R$ 0,00 a R$ 30.000,00
*Título do projeto: INSIGHTS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA EM COOPERATIVAS AGRÍCOLAS BRASILEIRAS: ESTUDO EM EMPRESAS CATARINENSES
*Resumo: A presente pesquisa tem por objetivo verificar o nível da utilização das diretrizes da governança corporativa na gestão e o desenvolvimento de ações socioambientais em cooperativas agrícolas brasileiras. Para a consecução do objetivo, questões relacionadas aos indicadores de governança e socioambientais estabelecidas pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC, 2015), Silva (2017) e Manual Sescoop do Programa de Desenvolvimento de Gestão das Cooperativas (PDGC, 2018) serão investigadas por meio de aplicação de questionários e entrevistas. Poder-se-á verificar se dentre os indicadores com melhor desempenho é possível identificar a utilização de controles internos para mitigar os riscos na relação entre administradores e proprietários. Serão estudados também os aspectos relacionados à responsabilidade socioambiental, verificando se as cooperativas desenvolvem programas que auxiliam no desenvolvimento socioambiental da comunidade em que estão inseridas, influenciando desde os funcionários, os cooperados e a comunidade em geral, o que pode estar relacionado à constante preocupação dos administradores da cooperativa com tal aspecto.
*Coordenadora: Denize Demarche Minatti Ferreira (UFSC)
*Pesquisadores: José Alonso Borba (UFSC); Suliani Rover (UFSC).
*Alunos: 2 (graduação), 4 (mestrado), 3 (doutorado)
*Período de financiamento: 18/02/2019 a 17/02/2022
*Valor do financiamento: R$ 6.000,00

3. Bolsa de Produtividade em Pesquisa (PQ) Nível 2 – José Alonso Borba
*Título do projeto: EFICIÊNCIA NA APLICAÇÃO DE RECURSOS EM TRATAMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO BÁSICO
*Resumo: O objetivo é verificar a eficiência na aplicação de recursos em tratamento de água e saneamento básico nos 20 maiores municípios catarinenses (fase 1) e nos 100 maiores municípios brasileiros (fase 2) e, a relação entre os custos e benefícios. Deste modo, a presente pesquisa fornecerá indicadores de desempenho em relação ao custo da água tratada (em metro cúbico) e dos investimentos em saneamento básico (em metro linear) dos 20 maiores municípios catarinenses. Serão coletadas informações nos sites das associações relacionadas aos serviços públicos de água e esgoto e dos principais órgãos públicos e privados que têm relevância quanto às questões de água e saneamento no Brasil, como por exemplo, Agência Nacional de Águas (ANA), Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), Fundação Nacional da Saúde (Funasa) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para a fase inicial (fase 1) deste estudo, a população foi definida pelos 20 maiores municípios do estado, com base nos dados do IBGE (2010). Dessa forma, o critério adotado foi o recorte dos 20 maiores municípios catarinenses de acordo com a população. A coleta de dados, incluindo o levantamento dos municípios e/ou entidades que atendem aos mesmos será realizada inicialmente nos endereços das respectivas homepages. Para confirmar as informações contidas nos sites das prefeituras dos municípios e/ou entidades gestoras serão aplicados instrumentos de investigação em forma de entrevistas e/ou questionários. Será necessário que as prefeituras dos municípios e/ou entidades gestoras; no caso de Santa Catarina, a CASAN, que atua na maior parte dos municípios e/ou às autarquias (SAMAE), que atendam aos mesmos, disponibilizem um entrevistado/responsável que tenha entendimento geral das informações pedidas e/ou, quando necessário, pudesse buscar informações com outros integrantes e/ou responsáveis pelo setor. Serão realizadas visitas e entrevistas in loco com as pessoas designadas pelas prefeituras dos municípios e/ou empresas. Os critérios estabelecidos para seleção dos respondentes visarão à qualidade das informações, com base nas quais será possível elaborar a análise, compreensão e resposta ao problema de pesquisa. Na fase subsequente (fase 2), e após a análise dos primeiros resultados, a amostra se estenderá aos 100 maiores municípios brasileiros. Para o tratamento dos dados será realizada a análise de correspondência simples (ANACOR).
*Coordenador: José Alonso Borba
*Período de financiamento: 2014 a 2017
*Valor do financiamento: R$ 39.600,00

4. Edital MCTI/CNPQ/Universal 14/2014
*Título do projeto: EFICIÊNCIA NA APLICAÇÃO DE RECURSOS EM TRATAMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO BÁSICO
*Resumo: Esta pesquisa contribuirá para a melhoria da gestão dos recursos hídricos e do saneamento no Brasil, pois muitas vezes, em âmbito municipal, não se têm subsídios para dar início ao processo de melhoria de seus sistemas de saneamento básico nem informações suficientes para o desenvolvimento de políticas que viabilizem a melhoria da qualidade do meio ambiente. Deste modo, a presente pesquisa fornecerá indicadores de desempenho em relação ao custo da água tratada e dos investimentos em saneamento básico dos 20 maiores municípios catarinenses e nos 100 maiores municípios brasileiros. Pretende-se com os resultados construir um diagnóstico dos principais problemas detectados, tanto na questão do uso e gestão dos recursos hídricos quanto nos custos e investimentos em saneamento básico.
*Coordenador: José Alonso Borba
*Pesquisadores: Denize Demarche Minatti Ferreira
*Alunos: 3 (graduação), 2 (mestrado), 2 (doutorado)
*Período de financiamento: 2014 a 2017
*Valor do financiamento: R$ 34.200,00

5. Chamada CNPq/ MCTI Nº 22/2014 Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas
*Título do projeto: CARACTERÍSTICAS SOCIOAMBIENTAIS DE EMPRESAS QUE ATUAM EM SANTA CATARINA
*Resumo: No cenário regional, o estado de Santa Catarina, onde será desenvolvida a presente pesquisa, possui um importante parque industrial, ocupando posição de destaque no cenário brasileiro. A indústria de transformação catarinense é a quarta do país em quantidade de empresas e a quinta em número de trabalhadores. A economia industrial estadual é representada por diversos segmentos: cerâmico, carvão, alimentar, têxtil, naval, cristal, metalurgia, máquinas, equipamentos, material elétrico, autopeças, plástico, confecções, mobiliário, madeireiro e tecnológico. Assim, o objetivo principal desta proposta é verificar as características socioambientais das 100 maiores empresas que atuam em Santa Catarina, nos anos 2009, 2010, 2011, 2012 e 2013, e comparar com: (i) as 50 maiores empresas que negociam ações na bolsa de Nova York (NYSE); (ii) as 50 empresas maiores dos setores considerados mais poluentes que negociam ações na Bolsa Brasileira (BMF/BOVESPA).
*Coordenador: José Alonso Borba
*Pesquisadores: Denize Demarche Minatti Ferreira
*Alunos: 1 (graduação), 2 (mestrado), 1 (doutorado)
*Período de financiamento: 2014 a 2017
*Valor do financiamento: R$ 27.000,00

6. Chamada CNPq/ MCTI Nº 25/2015 Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas
*Título do projeto: REFLEXOS DA HARMONIZAÇÃO CONTÁBIL INTERNACIONAL: UM ESTUDO SOBRE A COMPARABILIDADE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DE COMPANHIAS BRASILEIRAS DE CAPITAL ABERTO
*Resumo: Alinhando-se a estudos que buscam compreender o fenômeno da regulação contábil internacional e os reflexos da adoção das IFRS em organizações, o objetivo da pesquisa é verificar o nível de comparabilidade das demonstrações contábeis de companhias abertas brasileiras à luz das normas internacionais de mensuração e apresentação das demonstrações contábeis. Para tanto, serão analisadas as Demonstrações Contábeis das companhias abertas brasileiras dos anos de 2010 a 2015, por meio da análise dos itens dos pronunciamentos técnicos do CPC que possibilitam escolhas contábeis por parte das empresas. Os dados levantados mediante esta análise constituirão a base para a construção do indicador de comparabilidade. Em relação à relevância acadêmica, a pesquisa contribui com a literatura existente ao verificar se é possível comparar DCs entre companhias com diferentes características, alinhando-se às pesquisas de DeFond et al. (2011), Barth et al. (2012) e Cascino e Gassen (2015).
*Coordenadora: Suliani Rover
*Pesquisadores: Denize Demarche Minatti Ferreira; José Alonso Borba; Luiz Felipe Ferreira
*Alunos: 3 (graduação), 2 (mestrado), 0 (doutorado)
*Período de financiamento: 2015 a 2017
*Valor do financiamento: R$ 9.986,00