Núcleo de Pesquisa em Controladoria – NUPECON

Líderes: Prof. Dr. Rogério João Lunkes
Profa. Dra. Valdirene Gasparetto

Descrição:
Estudar e desenvolver pesquisas aplicadas sobre novos modelos de gestão em organizações do setor público e privado. Construir métricas para a controladoria como, sua evolução, conceito, funções e arcabouço de desenvolvimento baseado nos sistemas empresariais. Entre os objetivos específicos podem-se destacar os seguintes: – Realizar um diagnóstico sobre os portos brasileiros, com identificação da estrutura, competências, ambiente e sistemas de gestão; – Identificar práticas de orçamento e orçamento de capital em empresas brasileiras; – Desenvolver estudos com ativos intangíveis, aspectos ambientais e CPCs que envolvem mudanças na controladoria; – Desenvolver modelos de gestão relacionados a custos, planejamento estratégico, quadros de gestão estratégica e operacional, que possam ser aplicados ao setor público.

Projetos Financiados:

1. Bolsa de Produtividade em Pesquisa (PQ) Nível 2 – Rogério João Lunkes
*Título do projeto: FATORES DETERMINANTES NO DESIGN E USO DOS SISTEMAS DE CONTROLE GERENCIAL E DESEMPENHO ORGANIZACIONAL
*Resumo: Este projeto tem como objetivo principal identificar e analisar a relação entre os fatores da Teoria dos Escalões Superiores e dos tipos de Ignorância Organizacional no desenho e uso dos sistemas de controle gerencial nas organizações. O estudo será realizado nas empresas listadas na BM&FBovespa. Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem quali e quantitativa, realizada através de levantamento ou survey. O questionário será elaborado e enviado por e-mail a equipe de direção de cada empresa. A análise dos fatores explicativos da Teoria dos Escalões Superiores (TES) e do tipo de ignorância será efetuada com a aplicação de análises estatísticas como a TRI (Teoria de Resposta ao Item), além de técnicas multivariadas. Nos resultados espera-se identificar os fatores da TES e os tipos de ignorância e sua relação com o design e uso dos sistemas de controle gerencial (SCG).
*Coordenador: Rogério João Lunkes
*Período de financiamento: 2016 a 2019
*Valor do financiamento: R$ 39.600,00

2.Chamada MCTIC/CNPq Nº 28/2018 – Faixa C – De R$ 0,00 a R$ 120.000,00
*Título do projeto: EFEITOS DA IDENTIFICAÇÃO SOCIAL NO COMPORTAMENTO DE CIDADANIA ORGANIZACIONAL E NA SATISFAÇÃO NO TRABALHO MEDIADO PELO USO DOS SISTEMAS DE CONTROLE GERENCIAL
*Resumo: Um indivíduo no ambiente organizacional pode ter várias identidades sociais aninhadas, ou seja, pode identificar-se com a organização como um todo, com o departamento ou equipe de trabalho, com a profissão que exerce, entre outras possibilidades. Pesquisas anteriores concentraram-se nas relações diferenciais de identificação organizacional e de grupo de trabalho, com atitudes e comportamentos. Entretanto, pouco esforço foi realizado para explorar os efeitos interativos entre esses focos de identificação e os sistemas de controle gerencial. Saber como os controles gerenciais afetam e são afetados por determinada identificação, faz com que os gestores tenham maiores cuidados ao desenhar e usar as informações do sistema. Desta maneira, este estudo visa contribuir ao grande desafio atual nas organizações, que é entender os efeitos da identidade social no uso dos sistemas de controle gerencial e, consequentemente quais são seus reflexos sobre os comportamentos de cidadania organizacional e satisfação no trabalho. Esta pesquisa permitirá consolidar uma rede nacional e internacional de estudo no tema.
*Coordenador: Rogério João Lunkes (UFSC)
*Pesquisadores estrangeiros: Ernesto Lopez-Valeiras Sampetro (Universidad de Vigo, ES); David Naranjo-Gil (Universidad Pablo de Olavide, ES); Jacobo Gomez-Conde (Universidad de Autonoma de Madrid, ES); Mauricio Mello Codesso (Rutgers Business School, Newark, New Jersey, EUA).
*Pesquisadores nacionais: Valdirene Gasparetto (UFSC); Fabricia Silva da Rosa (UFSC); Darci Schnorrenberger (UFSC); Alcindo Cipriano Mendes (UFSC).
*Alunos: 0 (graduação), 3 (mestrado), 5 (doutorado)
*Técnicos: 1 (Fundação de Amparo a Pesquisa e Extensão Universitária – FAPEU)
*Período de financiamento: 18/02/2019 a 17/02/2022
*Valor do financiamento: R$ 50.000,00

4.Chamada MCTIC/CNPq Nº 28/2018 – Faixa B – De R$ 0,00 a R$ 60.000,00
*Título do projeto: INFORMAÇÕES CONTÁBEIS EM RELAÇÕES INTERORGANIZACIONAIS
*Resumo: Este estudo tem por objetivo avaliar o uso de informações contábeis em relações interorganizacionais. A pesquisa, de natureza qualitativa, será realizada por meio de estudo multicasos, envolvendo uma empresa compradora e seus fornecedores de primeiro nível, que sejam fornecedores estratégicos em termos de volume de operações, itens críticos ou com potencial de crescimento. A pesquisa envolverá observação, análise documental e entrevistas com cada empresa participante. Na dinâmica do mercado mundial atual, organizações normalmente possuem diversos fornecedores e as transações podem ocorrer via mercado ou em relacionamentos interorganizacionais caracterizados por interação contínua entre os envolvidos (Cäker, 2008) e, nesse cenário, a utilização de informações contábeis pode contribuir para aumentar a confiança entre as empresas (Seal et al., 1999) e melhorar a percepção de justiça nos relacionamentos (Jack, Florez-Lopez & Ramon-Jerônimo, 2018).
*Coordenadora: Valdirene Gasparetto (UFSC)
*Pesquisadores: Darci Schnorrenberger (UFSC) eRogério João Lunkes (UFSC).
*Alunos: 0 (graduação), 1 (mestrado), 1 (doutorado)
*Período de financiamento: 18/02/2019 a 17/02/2022
*Valor do financiamento: R$ 7.500,00

4.Edital N° 41/2017 Programa Institucional de Internacionalização – CAPES/PRINT Projeto de Pesquisa em Cooperação Internacional integrante do Projeto Institucional de Internacionalização (PII) da UFSC
*Título do projeto: Manufatura distribuída e automatizada e fabricação automatizada setorial (saúde) Análise de linhas de manufatura distribuídas e automatizadas para fabricação de itens para tratamento médico customizado
*Resumo: O projeto visa analisar a viabilidade operacional, econômica e social da implementação de uma plataforma IoT para linhas de manufatura distribuídas e altamente automatizadas destinadas a fabricação de itens customizados para tratamento médico personalizado. Para alcançar esse objetivo, a plataforma IoT (doravante denominada INCANTO) conectará sensores e dispositivos ao longo das cadeias de suprimentos, dos sistemas produtivos e logísticos, bem como os usuários finais dos produtos médicos, mobilizando ativamente um processo de co-design para a realização de soluções personalizadas. Para tanto, os seguintes objetivos específicos serão almejados: (1) Analisar requisitos para modelagem conceitual de plataformas para integração e sincronização de informações em sistemas de produção distribuídos. (2) Caracterizar a prática industrial e definir cenários de teste para avaliação da plataforma baseada em conceitos e tecnologias da Indústria 4.0. (3) Através de modelo digital twin, avaliar o desempenho operacional, econômico (custos e benefícios) e social da plataforma IoT para linhas de manufatura distribuídas e altamente automatizadas destinadas a fabricação de itens customizados para tratamento médico personalizado. (4) Propor uma modelagem da plataforma IoT que suporte uma abordagem cooperativa entre as etapas de projeto, manufatura e utilização, de forma a viabilizar o envolvimento ativo dos participantes ao longo do ciclo de vida do produto. A análise das linhas de manufatura distribuídas e automatizadas apoiará o planejamento e a implementação da plataforma INCANTO, principalmente quanto às decisões que impactem na: (i) estruturação da manufatura em unidades de produção distribuídas, em rede e altamente automatizadas, com base em avançadas tecnologias de fabricação, apoiadas por sistemas integrados e inteligentes de transporte e logística, bem como através da adoção de práticas e técnicas de produção enxuta e lean healthcare; (ii) customização de dispositivos médicos considerando várias dimensões de personalização (composição, estrutura, geometria, montagem) com aprimoramento da relação custo-benefício e redução de tempo até o fornecimento ao paciente; e, (iii) monitoramento da eficácia dos itens para tratamento médico, combinando os dados provenientes do projeto, da fabricação, e do transporte com os coletados durante consultas médicas, tratamento e a vida diária do paciente. As atividades do projeto resultarão no desenvolvimento de conhecimento científico, voltado para proposições conceituais e orientado a novos métodos e modelos para tomada de decisão; e prático, direcionado para o desenvolvimento de abordagens aplicadas e estudos empíricos, no âmbito das plataformas IoT para linhas de manufatura distribuídas e altamente automatizadas. A internacionalização propiciada pelo projeto se dará através da transferência de conhecimento e tecnologia entre os PPGs parceiros na UFSC e os entes internacionais. Em especial, o intercâmbio de pessoas visa reforçar a inserção da UFSC no cenário internacional. Além disso, as tecnologias desenvolvidas neste projeto têm grande apelo científico e tecnológico e podem inserir a UFSC, no médio e longo prazos, em um cenários de intercâmbio de dados e protótipos com outros grupos interessados no tema alvo do projeto.
*Coordenador: Antonio Cezar Bornia (EPS/UFSC)
*Pesquisadores estrangeiros: Klaus-Dieter Thoben (BIBA – Bremen Institute of Production and Logistics, da Universidade de Bremen); Marco Silvestri (SUPSI – University of Applied Sciences of Southern Switzerland); Alessandro Tasora (Università degli Studi di Parma); Alejandro Mac Cawley (Pontificia Universidad Católica de Chile, Santiago, Chile); Rapinder Sawhney (The University of Tenesse); Leandro Callegari Coelho (Université Laval, Canada).
*Pesquisadores nacionais: Antônio Augusto Fröhlich (PPGCC/UFSC); Jean Everson Martina (PPGCC/UFSC); Enzo Morosini Frazzon (EPS/UFSC); Guilherme Luz Tortorella (EPS/UFSC); Diego de Castro Fettermann (EPS/UFSC); Valdirene Gasparetto (PPGC/UFSC); Altair Borgert(PPGC/UFSC); Rogério João Lunkes (PPGC/UFSC)
*Alunos: 3 (graduação), 3 (mestrado), 3 (doutorado)
*Período de financiamento: Nov./2018 a Ago./2022
*Valor do financiamento: R$ 1.439.300,10

5. Chamada CNPq/SESCOOP Nº 007/2018 – Faixa A
*Título do projeto: IGNORÂNCIA PLURALÍSTICA NOS PROCESSOS DELIBERATIVOS DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DAS ORGANIZAÇÕES COOPERATIVAS: EM ANÁLISE A DESTINAÇÃO DAS SOBRAS OPERACIONAIS
*Resumo: Estudos sinalizam para a incidência de dissonância no comportamento dos cooperados quando participam de processos decisórios abertos, em assembleias, em que se encontram expostos à avaliação do seu grupo social. Essa dissonância ocorre em função do erro de avaliação da norma social, intitulado na psicologia social de Ignorância Pluralística, que pode resultar em decisões errôneas e não atreladas aos princípios cooperativistas. Para compreender o que gera essa dissonância no comportamento dos cooperados, com esta pesquisa busca-se responder à seguinte pergunta: Por que os cooperados mudam de opinião quando estão expostos à deliberação coletiva e contribuem para gerar resultados dissociados dos seus objetivos pessoais/individuais? Para tanto, sob a perspectiva da teoria da Ignorância Pluralística, buscar-se-á por meio do método documental e de survey trazer novas explicações para um melhor entendimento sobre o comportamento dos cooperados em processos decisórios democráticos, especificamente em relação à destinação as sobras operacionais. A análise recai sobre as decisões do conselho de administração, mecanismo de governança cooperativa, para esclarecer os processos de interação dos cooperados na condução da cooperativa, o que pode contribuir para que se cumpra o papel de garantir os interesses igualitários nessas organizações.
*Coordenador: Alcindo Cipriano Argolo Mendes (UFSC)
*Pesquisadores: Rogério João Lunkes (UFSC); Alan Ferreira de Freitas (UFV); Ivan Beck Ckagnazaroff (UFMG); Simone Martins (UFV).
*Alunos: 0 (graduação), 0 (mestrado), 0 (doutorado)
*Período de financiamento: Setembro/2018 a Agosto/2021
*Valor do financiamento: R$ 25.000,00

6. Edital MCTI/CNPQ/Universal 14/2014
*Título do projeto: IGNORÂNCIA ORGANIZACIONAL: ESTUDO SOBRE COGNIÇÃO, AUSÊNCIA E SUPRESSÃO DO CONHECIMENTO NOS SISTEMAS GERENCIAIS
*Resumo: A ignorância é uma reação emocional individual que vai além da ausência de conhecimento. Apesar de sua importância reconhecida em outras áreas de pesquisa, a sua relação com os sistemas gerenciais tem sido relativamente negligenciada. O objetivo desta pesquisa é identificar os tipos de ignorância e suas influências na adoção dos sistemas gerenciais nas organizações. Além da incorporação de ignorância na literatura contábil, outra contribuição incremental deste estudo está em adotar a perspectiva da percepção dos empregados, além do nível gerencial. A coleta dos dados acontecerá pela aplicação de um questionário nas empresas listadas na BM&FBovespa.
*Coordenador: Rogério João Lunkes
*Pesquisadores: Valdirene Gasparetto; Fabricia Silva da Rosa; Darci Schnorrenberger; Emma Castelló Taliani; Ernesto Lopez-Valeiras
*Alunos: 3 (graduação), 3 (mestrado), 4 (doutorado)
*Período de financiamento: 2014 a 2017
*Valor do financiamento: R$ 26.600,00